quinta-feira, abril 28, 2005

81

8 Comments:

At segunda-feira, 23 maio, 2005, Anonymous Cristina said...

Monumento Pidjiguti?

 
At sábado, 18 junho, 2005, Anonymous UgoFerry said...

Não, cara amiga. Este é o monumento que está no cimo da Avenida principal de Bissau, em frente ao Palácio principal, tendo ao lado direito, conforme se vê, o Edificio da Assembleia Nacional, que antigamente era a Associação Industrial e Comercial.
Ainda me lembro e já lá vão uma "data" de anos.

 
At segunda-feira, 20 junho, 2005, Anonymous Anónimo said...

monumento ao orgulho na raça, na rotunada do palácio presidencial e sede do paigc.
e. frazão

 
At domingo, 04 dezembro, 2005, Anonymous Irley said...

"Praça de Império" - Estátua Maria da Fonte. Inesquecível, é o coração da Capital. Quem não se lembra dos passeios ao redor desta estátua... principalmente aos Domingos, depois da missa das 19h? Que a estabilidade volte depressa a essa terra.

 
At sexta-feira, 06 março, 2009, Anonymous Anónimo said...

eh,eh,eh, quando éramos adolescentes, as voltas que demos nesta praça, para além do cinema e do porto era aqui o ponto de encontro aos domingos, incrivel como era como ficava cheia, mas cheia de jovens.

 
At terça-feira, 24 março, 2009, Anonymous Anónimo said...

Antonio(em Londres).
Temos que comecar ir para frente, e deixar todas as maldades e odios para traz,devemos construir emvez de destruir a nossa terra querida.
A Guine -Bissau e uma terra muita bonita para todos os guinenses viver em armonia.Mais e muita pena a ignorancia,e a corrupcao, nao nos deixara ir para frente.Eu ja estou a viver, em Englaterra a 15 anos, mais a 8 meses atraz fui visitar a minha terra querida,(Guine-Bissau),ate fiquei com a lagrimas nos olhos,nao ha nenhum sitio no capital que nao esta destruido,ate fiquei com a pena da minha terra.
Parece que os nossos derigentes so sabem destruir em vez de construir.
Ate a proxima.

 
At terça-feira, 28 julho, 2009, Anonymous Esmeralda António Medina said...

Aiiiii Guiné-Bissau nha terra querida ...épa que saudade da minha terra, minha gente ...

 
At terça-feira, 13 abril, 2010, Anonymous Anónimo said...

Um monumento à resistência!
É o único que resistiu à fúria da descolonização.
A.Silva

 

Enviar um comentário

<< Home